segunda-feira, 15 de maio de 2017

Com-ciência ou consciência?

Resultado de imagem para african woman


Com-ciência do que se faz,
não necessita de pesar a consciência
A boa conduta do perdão,
Se faz um bom coração,
Coração do bem, coração que vai além
Além da harmonia, sobe ao Alto trono da Sabedoria,
Sabedoria do bom humor,
Sabedoria de Ingenuidade
Sem maldade
Assim que se guarda a consciência 
Se levando para o seu bom destino
Guardando teus caminhos,

Consciência do que se faz, se pensa, se vive,
Do pesar do coração amargo,
sem fruto se é origem,

Guarda teu coração dos maus ensinamentos,
Lembre-se do acalento dos teus mandamentos,
Para que com-ciência se haja,
E a mente não se propaga, 
se propaga do mundo de ilusão, sem coração,
que se faz ação sem pensar no poder da solidão, pois da solidão não se vive,
só de quem sem ciência se vive.

Consciência no teu caminhar para que a salvação se chegue já.
Honre teus caminhos para que não se pereça sem ciência.



quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Um dia preto na escravidão.

Resultado de imagem para slavery


"Quando fecho meus olhos,
Relembro do quão foi forte o que meus ancestrais sofreram,
Sinto em mim, o sangue derramado, sinto em mim os gritos,
Sussurros nas senzalas silenciosas, sinto em mim a dor de parir um filho que não era pra ser seu,
Sinto em mim, o cansaço do trabalho sob o sol dourado, seguido de gritos, chingos, cuspes, maus tratos,
Sinto meus avós sendo amordaçados,
A voz que não foi dita, a voz que não foi ouvida,
Sinto dentro de mim, como carrego essas dores,
Esse choro constante sem saber porquê,
Sinto por meus homens que guerrearam por guerras que não eram suas,
Sinto em mim o abandono de suas famílias por morrer por outros,
Sinto a dor daqueles que perderam suas tribos em busca de trilharem, cruzarem e se espalharem pelos oceanos do mundo,
Plantando, re-platando com suas inteligências em outros caminhos, o novo mundo,
Sinto em mim, essa dor, carrego essa dor, choro sem saber por quê,
Porque sei, sei que foram eles, que me trazem aqui, que fazem que minhas palavras ecoem como versos curativos pelo hoje,
Pelo silêncio, pelo sangue, pelo suor, pelo olhar,
Pela cor, por amor, por amor sim,
Porque, se foi, simplesmente, se foi só mais um dia,
Sim, mais um dia, de escravidão, na ancestralidade, neste momento aqui, neste exato momento, pros nossos ancestrais..."


quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Confio.

"Pela falta de gratidão, se coroou um coração,
Coração cheio de fidelidade,
Coração cheio de humanidade,
Que pelos erros se aprende, pelos erros se entende,
Trás consigo, toda a beleza, da sagrada natureza,
Trás em si o perdão como fundamento,
Vive e reina a emoção, vive e reina a cada dia a coroação,
Coração perdoador é a base de um perdão,
Coração perdoador é puro e a cada dia se reintegra, regenera,
Reinventa,
Cada dia é um recomeço com novo adereço, cheio de endereço,
Do doce me reconheço, reconecto, e começo,
De novo, com o novo adereço, de endereço e comportamento,
Comportamento transformador, que transmuta, enxuga,
E luta, luta pelos meus, pelos seus, pelo teus,
Por isso agradeça pela grandeza da beleza, da realeza, da certeza,
Certeza que Deus é por nós, será com nós e fará por nós.
Certeza essa que agradeço confio e entrego,
Meu viver a você..."

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Quatro dedos.

Resultado de imagem para african symbols

Pare de olhar para o erro do teu irmão,
Pare de entrar em contradição,
Emanuel vem para nos ensinar que devemos suportar
Olhar para dentro de nós,
Reverenciar a nossa própria voz,

Olhando para o lado, você fica atarefado,
Apontando para o erro do teu irmão,
Criando a falta de perdão,

Reclama, reclama, reclama
Que falta de gratidão,
Reclama dos erros do teu irmão.

Aponta para ti, aponta para o próximo,
Aponta o erro do próximo, que é teu real propósito,
Reclamando dia e noite, dos erros errados dos necessitados,
Ao invés de estender a mão e oferecer a gratidão,
Aponta para o próximo e se esquece que quatro dedos vem em tua direção,

Olhe para si próprio,
Observe teu propósito,
Cuida de ti próprio,
Para sim, crescer com propósito!



terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Blackness.

Resultado de imagem para africa woman sad


"Rejeição veio do ventre, nascida abandonada sem necessidade,
Do carinho que não tive, fui abandonada na realidade,
Desse sentimento venho sofrendo e vivendo,
Resgatando nas forças passadas a cura para continuar sobrevivendo,
Carrego em mim essa marca, junto com a solidão abandonada,
Da vontade do carinho que não foi dada,
Marca passada que hoje se restaura,
Se não tomar cuidado, escrava se torna,
Na adolescência fui descobrindo o significado do sentimento da solidão,
Do preconceito de estar só, vivi mera ilusão,
Cresci, e segui curando, aprendi que nessa vida se aprende amando,
Se doando sem receber, se doando sem esperar receber,
Se doando e crescendo, alimentando no coração o aleitamento que não tive,
Porque com horas sumi dos braços dela, 
dele só carrego saudade,
Na puberdade rebeldia e vivacidade, de se entregar esperando caridade,
Caridade esta que só estava e está dentro de mim
Que nenhum ser humano pode me dar, tá bem dentro de mim,
Aprendendo a ser negra, negra não,
PRETA,
Me redescobri, na raiz africana, renasci e hoje cresci,
Nas transformações da vida, eu revivo a cada dia,
Cheia da vida, só posso agradecer pelo dom sagrado dos dias,
Dias sem fim, dias com fé, dias com dor, dias com axé,
Dias seguindo a vida tranquila, vivida as vezes sofrida, as vezes vivida com alegria,
Peço força as Mães, peço força,
Peço força terra, peço força...

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

O desistir?

Resultado de imagem para black woman draw

Eu desisto,
Desisto das tentativas de me preocupar com quem não se preocupa com você,
Eu desisto,
De tentar me mover para concertar o que não tem concerto dentro de você,
Eu desisto,
De correr atrás de quem que não faz nenhuma importância em ter você,
Eu desisto
De buscar ajudar quem não ajuda você,
Eu desisto
De tentar novamente e novamente ,
Eu desisto
Da falta de valor, da falta de fulgor, da falta de paixão, da falta de perdão,
Eu desisto, eu simplesmente desisto e assisto,
Assisto a ignorância dos corações desapaixonados,
Dos corações contritos e magoados,
Dos corações estilhaçados e atordoados,
Dos corações cheios de pedra,
Dos corações cheios de areia,
Dos corações,
Eu desisto e quero desistir,
Mas pelo amor que existe em mim, continuo a prosseguir,
Prosseguir por sempre querer o melhor,
Prosseguir por sempre ter esperança
Prosseguir por ser sonhadora,
Simplesmente prosseguir pela fé que tenho em mente,
Eu prossigo, eu consigo,
Eu sou amor, eu sou a paixão,
Eu prossigo!!!!


segunda-feira, 24 de outubro de 2016

POESIA AFRICANA

Resultado de imagem para african woman


"E apesar de tudo,
Ainda sou a mesma!
Livre e esguia,
filha eterna de quanta rebeldia
me sagrou.
Mãe-África!

Mãe forte da floresta e do deserto,
ainda sou,
a Irmã-Mulher
de tudo o que em ti vibra
puro e incerto...

A dos coqueiros,
de cabeleiras verdes
e corpos arrojados
sobre o azul...
A do dendém
Nascendo dos braços das palmeiras...

A do sol bom, mordendo
o chão das Ingombotas...
A das acácias rubras, 
Salpicando de sangue as avenidas,
longas e floridas...

Sim!, ainda sou a mesma.
A do amor transbordando
pelos carregadores do cais
suados e confusos,
pelos bairros imundos e dormentes
(Rua 11!... Rua 11!...)
pelos meninos

de barriga inchada e olhos fundos...

Sem dores nem alegrias,
de tronco nu
e corpo musculoso,
a raça escreve a prumo,
a força destes dias...

E eu  revendo ainda, e sempre, nela,
aquela
Longa história inconsequente...

Minha terra...
Minha, eternamente...

Terra das acácias, dos dongos,
dos cólios baloiçando, mansamente...
Terra!
Ainda sou a mesma.

Ainda sou a que num canto novo
pura e livre,
me levanto,
ao aceno do teu povo!"                                

           Alda Lara Benguela,1953 (de  Poemas,1966)  

Holding on to Jah

Esconderijo - Ana Cañas