segunda-feira, 25 de julho de 2016

Eu, mulher preta.



"Quero que minhas irmãs pretas não sofram mais de solidão,
Quero que minhas irmãs pretas, não mais sofram de falta de respeito,
Títulos, rótulos sexuais, abusos carnais, olhares esfumaçantes?
Não, eu não quero mais,
Quero minhas irmãs afirmando, que sou preta, sou linda e sou África!
Não quero olhares baixos cheios de vergonha, baixa estima, falta de entusiasmo!
Quero minhas irmãs prontas pra batalha,
Quero minhas irmãs cheias, emponderadas,
Quero minhas irmãs livres, podendo caminhar livremente,
Sem ter medo de homens delinquentes,
Quero minhas irmãs pretas Rainhas, nos céus, nos seus lugares conquistados por méritos próprios,
Quero poder dizer que eu tenho o amor próprio,
Quero que cada vez mais haja união, reparação,
Quero que o racismo, este sim, caia por solidão,
Quero que todo o ódio opressor transforme em amor,
Amor pela missão, amor pela cor, amor por amor."

Dia 25 de julho, Dia Internacional da Mulher Preta.

Holding on to Jah

Esconderijo - Ana Cañas