quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Poetizando mais um pouco...



"Insensibilidade
Encontro em todo o coração que cruzo,
Falta de compreensão,
Alienação,
'Eu não me importo', é comum sentir,
Neste mundo onde a ilusão é o próprio sentir,
Onde aquele que sente não é mais ouvido,
É bizarro chorar,
É feio ser fiel,
É cafona ser humilde,
E é bonito querer ser melhor distinto,
É bonito ser ignorante
É normal a falta de respeito,
Não se ensinam o que é amor,
pois o amor verdadeiro, só o de Deus quando nos gerou...

Olhar vazio,
Coração um poço escuro de infinito
A alma sofre,
O espírito morre,
E a carne avermelhada,
Se torna mais vivificada,



A solidão se torna comum,
O desejo é o fiel escudeiro do homem,
Sem saber, sem sentir, confiam no seu próprio fim
Ao fazer diz:
Adeus a luz,
Ao fazer diz-se:
Adeus ao Espírito Santo de Deus,
Adeus união,
Adeus uma só nação,

As nações aqui na terra dizem: Adeus ao Deus vivo,
Aquele que habita em Sião,
Você se lembra?"

Holding on to Jah

Esconderijo - Ana Cañas