segunda-feira, 28 de março de 2016

Da série, Caroline no seu mundo da lua.

Resultado de imagem para imperatriz menen


"Se existe uma mulher que eu admiro, Admiro eu, humildemente, é a Rainha Menen, Mulher guerreira, abundante e fértil, Salvadora das mulheres que queiram se valorizar, Do amor foi criada, do amor é a terra, Educada educou nações, deu as mulheres o que nenhuma mãe até então havia dado, o valor de serem lutadoras como eu sou, O valor de serem independentes, no intuito de se esforçarem para terem o que é teu por glória, Ela ensinou que temos que ser fortes como o Monte Sião, que nada abala, Que as tribulações vêm para ensinar, Ela ensinou que temos que ser Rainhas, delicadas, mansas, E poderosas, que nossos olhos sejam de leoas prontas para a guerra, Que nosso corpo seja o nosso templo, como a árvore está a beira do rio, Que nada abala, tudo nutre, semeia e dá bons frutos, Ela ensinou o amor materno de uma princesa que se transforma em rainha, Naturalmente como o dom que Jah dá para seus levitãs o adorarem, Essa Rainha Menen, me ensinou e me ensina a todos os dias, O dom de ser fértil, de sangrar todos os meses, regando com o meu próprio corpo com o sangue mais puro e cheio de vida, E que esse sangue que vem de dentro é o mesmo que renasce e e se transforma em vida nova, pura e cheia de amor para viver neste mundo, E que sou sagrada, sou voz dentre todas as vozes, Sou luz perante a escuridão, com as minhas palavras e o meu canto, levo flores no meu encanto, Sou sutileza em forma de leoa, Essa sou eu, é tu, somos nós, porque juntas somos mais fortes, Somos o corpo de Deus, somos anciãs, matriarcas e geradoras da nossa história e história da nação, Juntas somos filhas da terra, da Mãe Natureza, da Lua e das Estrelas, Juntas somos sagradas da criação, Mulheres ancestrais, sábias, agraciadas por Menen, a rainha de Amor que sempre vive em meu coração." Da série poesias sobre a Lua

segunda-feira, 14 de março de 2016

I don't care.

O que eu digo, você não liga,

O que eu luto, você pouco se importa,
O que eu faço, você condena,
O que eu digo, você responde,
O que eu vivo, você blasfema,
O que eu gosto, você não gostam,
O quanto eu ligo, você desapega,
O quanto eu prego você cobra,
Assim é é assim piorará, o mund com o seu egoísmo no ar,
Cada um só liga para o seu, cada um só olha para eu,
Não se importa com nada, só pensa em críticas bravas,
O que eu gostaria é que fossemos mais saudáveis,
Que fossemos um pouco menos egotistas, e que voltassem são que Cristo nos ensinou,
Pois Ele ensinou com tanto amor,
E hoje, jogam fora, como se não valesse nada, 
O que dizem é da boca para fora, sempre criticando o que aqueles adoram,
Jogo de ilusões e não sobrará nenhum,
Inclusive eu que ainda escrevi pensando que um dia seremos um.

Holding on to Jah

Esconderijo - Ana Cañas