sábado, 30 de julho de 2016

Sensorial parte I.

"A arte de sentir,

sentimentos ancestrais, sentimentos inseguros,
sentimentos profundos, algo sem intuito,
Solidão, não tem cor nem sentimento,
talvez seja verde escuro, num tom cinzento,
talvez venha junto com a tristeza,
Desprezo, desassossego, segredo,

Sem medo, me entrego e deixa-me viver,
Deixa-me sair, seguir sem direção,
Sem rumo e deixar sair de mim, meu coração,

Coração, segredo, instinto, segredo,
Sem sono, amadurecimento,
Não, não quero crescer, quero continuar a viver sem temer,
Ser adulto é padecer,  padecer em solidão,
De novo sem palavra, que tanto destrói a minha nação,

Solidão da mulher preta,
Solidão da mulher,
preta,
feia, cabelo feio,
sem forma,
sem olhar, sem voz, 
sem calma,
Solidão da mulher preta delicada,
a mulher de maior sentimento, negados,
solidão de simbolismo,
solidão de exibicionismo,

Sem foco, sem documento,
único sentimento, fechamento,
Abrem-se ciclos, fecham-se corações,

Corações destruídos numa tarde de outono de sábado." 


segunda-feira, 25 de julho de 2016

Eu, mulher preta.



"Quero que minhas irmãs pretas não sofram mais de solidão,
Quero que minhas irmãs pretas, não mais sofram de falta de respeito,
Títulos, rótulos sexuais, abusos carnais, olhares esfumaçantes?
Não, eu não quero mais,
Quero minhas irmãs afirmando, que sou preta, sou linda e sou África!
Não quero olhares baixos cheios de vergonha, baixa estima, falta de entusiasmo!
Quero minhas irmãs prontas pra batalha,
Quero minhas irmãs cheias, emponderadas,
Quero minhas irmãs livres, podendo caminhar livremente,
Sem ter medo de homens delinquentes,
Quero minhas irmãs pretas Rainhas, nos céus, nos seus lugares conquistados por méritos próprios,
Quero poder dizer que eu tenho o amor próprio,
Quero que cada vez mais haja união, reparação,
Quero que o racismo, este sim, caia por solidão,
Quero que todo o ódio opressor transforme em amor,
Amor pela missão, amor pela cor, amor por amor."

Dia 25 de julho, Dia Internacional da Mulher Preta.

Holding on to Jah

Esconderijo - Ana Cañas