sábado, 17 de abril de 2010

Mensagem de amor.


Bom sábado a todos os meus amados e amadas leitores deste humilde canal de transmissão de amor, paz, conhecimento e luz divinais.


Quero deixar uma humilde poesia aos queridos e queridas, que andei refletindo, numa caminhada desta última quinta-feira.




Damos graças.



"Sinto a liberdade esvoaçando pelas saias nesta caminhada ensolarada,

Olho com os olhos apertados para o céu de imensa escuridão,

Caminho em rumo do nada,

Chegando de mansinho,

Nessa imensa longevidade,

De dias ensolarados solitários e bonitos,

Olho pra esse céu tão confuso,

Que bem deixa com o coração apertado,

De tanto olhar pra trás e arrepender-me do errado,



Tanta coisa errada para mudar,

Tanta coisa certa para consertar

Não sei mais o que faço,

Se contínuo na solidão ou se me desfaço,

Correndo sem rumo ou direção,

Vagando por um canto com um pouco mais de escuridão,


Sentada no chão chorando um pouquinho

Desperto em meu coração

Um sentimento que pulsa contínuo

É o coração de quem chora sem motivo,

De quem se amedronta sem temer,

De quem é inseguro sem querer,


Desfaço desse mundo de ilusão, abrindo os olhos e

a janela..."



Damos graças, meus amados.

Holding on to Jah

Esconderijo - Ana Cañas