terça-feira, 5 de novembro de 2013

Sobre o que vou falar...



Sobre o que vou falar?

Vou falar um pouco sobre a arte de sentir,
Sentir amor, sentir perdão, sentir coisas positivas,
Sentir tudo, menos negação,
O sentir é algo que vem de dentro, não é nada programado,
É como borboletas no estômago,
Bem daquele jeito chiado,
Revirando tudo e despertando o olhar,
Corando as bochechas, pode ser um jeito novo de amar,
Para alguns pode ser bobeira,
Para outros pura asneira,
Mas para eu é algo importante,
É a sensação de ser constante.



Sentimento é algo sagrado,
Espiritualidade não pode nos ser negado,
Dom divino é Deus chamando,
Para aqueles que acreditando em seu próprio dom, o amando,
Olhando para dentro, fechando o olho,
Incensando o templo interior você sente,
Aquilo, aquele sentimento bem diferente,
Não tem explicação, não sei como falar,
Só sei que é um jeito diferente de amar,
Amar, o amor verdadeiro de Deus,
É dom pra poucos, meus irmãos, é algo do vivo Deus,

Sem mais, nem menos, não sei se consegui expressar,
Este dom divino de sentir e amar,
Acabo aqui minha humilde poesia,
Sem mais, sem menos maestria,
Gosto desse jogo constantes de palavras,
Deixa eu ir pra lá, lá sentir minha alma...



terça-feira, 15 de outubro de 2013

Primavera por Cecília Meireles




A primavera chegará, mesmo que ninguém mais saiba seu nome, nem acredite no calendário, nem possua jardim para recebê-la. A inclinação do sol vai marcando outras sombras; e os habitantes da mata, essas criaturas naturais que ainda circulam pelo ar e pelo chão, começam a preparar sua vida para a primavera que chega.

Finos clarins que não ouvimos devem soar por dentro da terra, nesse mundo confidencial das raízes, — e arautos sutis acordarão as cores e os perfumes e a alegria de nascer, no espírito das flores.

Há bosques de rododendros que eram verdes e já estão todos cor-de-rosa, como os palácios de Jeipur. Vozes novas de passarinhos começam a ensaiar as árias tradicionais de sua nação. Pequenas borboletas brancas e amarelas apressam-se pelos ares, — e certamente conversam: mas tão baixinho que não se entende.

Oh! Primaveras distantes, depois do branco e deserto inverno, quando as amendoeiras inauguram suas flores, alegremente, e todos os olhos procuram pelo céu o primeiro raio de sol.

Esta é uma primavera diferente, com as matas intactas, as árvores cobertas de folhas, — e só os poetas, entre os humanos, sabem que uma Deusa chega, coroada de flores, com vestidos bordados de flores, com os braços carregados de flores, e vem dançar neste mundo cálido, de incessante luz.

Mas é certo que a primavera chega. É certo que a vida não se esquece, e a terra maternalmente se enfeita para as festas da sua perpetuação.

Algum dia, talvez, nada mais vai ser assim. Algum dia, talvez, os homens terão a primavera que desejarem, no momento que quiserem, independentes deste ritmo, desta ordem, deste movimento do céu. E os pássaros serão outros, com outros cantos e outros hábitos, — e os ouvidos que por acaso os ouvirem não terão nada mais com tudo aquilo que, outrora se entendeu e amou.



Enquanto há primavera, esta primavera natural, prestemos atenção ao sussurro dos passarinhos novos, que dão beijinhos para o ar azul. Escutemos estas vozes que andam nas árvores, caminhemos por estas estradas que ainda conservam seus sentimentos antigos: lentamente estão sendo tecidos os manacás roxos e brancos; e a eufórbia se vai tornando pulquérrima, em cada coroa vermelha que desdobra. Os casulos brancos das gardênias ainda estão sendo enrolados em redor do perfume. E flores agrestes acordam com suas roupas de chita multicor.

Tudo isto para brilhar um instante, apenas, para ser lançado ao vento, — por fidelidade à obscura semente, ao que vem, na rotação da eternidade. Saudemos a primavera, dona da vida — e efêmera.


Texto extraído do livro "Cecília Meireles - Obra em Prosa - Volume 1", Editora Nova Fronteira - Rio de Janeiro, 1998, pág. 366.

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Amadurecendo.


O amadurecimento ele chega,
Ele pode tardar mas não falha,
Aquele papo lá de dizer que é só querer, é mentira,
A vida, as circunstâncias da vida, nos fazem amadurecer,
O choro, a mágoa, a intriga, cria dentro de nossa alma, um escudo,
Aquele escudo que torna ferro, e o ferro amadurece,
Faz crescer com a dor,
A dor se chama amor, amor que nós mesmos criamos,
É o tal do amor próprio,
E é porque amamos que estamos prontos para crescer,
Abrimos nosso corpo, alma e espírito para este tal de amadurecimento,
E esse amadurecimento trás o desapego,
A sensação de estar só, não é triste como a solidão,
É contente porque nos conhecemos,
Trás a satisfação que tanto queremos,
E este crescimento só aumenta, a medida que amadurece,
A medida que cresce, evolui e floresce,



O crescimento cresce,
O brincar hoje é ficar sério,
A disciplina se torna rotina,
O amor é mais atento, observando o que vem de dentro,
A justiça se faz morada, e o silêncio prevalece,
O discernimento vem aumentando, e o ego diminuindo,
Sim, eu me valorizo,
Observo a mim mesmo em silêncio,
Este é o segredo,
Segredo sagrado do mistério Alfa e Omega
Pensando assim, ahhh, eu Cresci!



Obs.: Tô voltando, tô voltando, o inverno fez interiorizar, agora a primavera, florescer.
Aguardem mais poesias... :D

Salve Mestre Irineu.



"Silencioso 
eu chego no jardim
Eu peço à Virgem Mãe
Que vós tenha pena de mim
Oh Virgem Mãe
Vós sois Mãe do Redentor
Perdoai os vossos filhos
Pelo vosso Santo Amor

Silencioso
eu chego no jardim
Eu peço à Virgem Mãe
Que vós tenha pena de mim

Divino Pai
Soberano Criador
Perdoai os vossos filhos
Neste mundo pecador..."



Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.
Efésios 2:10

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Recomeça.

Nada é para sempre , e por isso, de tempos em tempos as coisas vão mudar, vão adquirir novos formatos, novas fases.
Não porque houve erros, falhas e sim, porque houve necessidades que despertam com o andar das coisas e estas necessidades serão encontradas em outro lugar, em outra pessoa ou em outro momento.
Procurar por erros, culpados, leva a estagnação e impedem o andamento e desdobramentos significativos e tudo pode ter uma revelação. Resistir a mudanças, gera insatisfações, medos, lutas internas e externas, corpos feridos físico e emocionalmente- Uma PERDA DE TEMPO.
Aceitação e prontidão para mover-se, confiando num resultado final satisfatório, depositando a fé num destino mais apropriado e deixando que os próximos eventos possam ir dando a direção, é demonstrar capacidade de adaptação um GANHO DE TEMPO.
Sentir-se perdido, desmotivado,com medo do pior, consome o tempo.
Sentir-se curioso, aberto para o novo, confiante que uma renovação trará benefícios, faz FLUIR no tempo.

Rosalia Schwark

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Um pouquinho sobre a fofoca.



Tt 3. 2  “Aconselhe que não falem mal de ninguém, mas que sejam calmos e pacíficos e tratem todos com educação.”

Estou passando por dias difíceis com a irmandade, e dentro desta irmandade existe uma palavras, aliás vária palavras que estão destruindo a irmandade, destruindo a amizade de anos, casamento e destruindo até a nossa própria caminhada Rastafari pela terra, pois muitos irmãos estão desistindo de caminhar com Jah por conta das fofocas, elas começam de um jeito e terminam de outro, estão difamando o nome do nosso Senhor, estão publicando este nome sagrado em vão, por causa da fofoca, como uma boca santa que fala de nosso Senhor também pode ser usada para blasfemar tanta mentira e mexerico.
Eis abaixo algumas palavras da bíblia que falam sobre fofoca e um breve estudo.

"Rastafari é a compreensão do processo da vida..."


“Há alguns que falam como que espada penetrante, mas a língua dos sábios é saúde.” (Provérbios 12:18)
A fofoca é um mal presente na sociedade contemporânea. Pessoas fofocam no ambiente familiar, nos espaços de trabalho, dentro dos elevadores, em ônibus coletivos, enfim, sempre que têm oportunidade. De acordo com o dicionário Caldas Aulete, significa “comentários sobre a vida alheia, mexerico, boato”. E já faz parte da natureza do homem moderno. Até mesmo as crianças já tem tal prática.
Contudo, esta é uma prática condenável pela Bíblia. O verdadeiro cristão, com desejo sincero de seguir a Deus em todas as áreas da vida, deve evitar este assunto em todas as ocasiões. Não há nenhuma hipótese, de acordo com a Bíblia, em que a fofoca possa ser praticada. O apóstolo Paulo deixou alguns importantes ensinos milenares a serem observados com atenção. Há um trecho muito interessante na carta aos Colossenses:
“Mas agora, despojai-vos também de tudo: da ira, da cólera, da malícia, da maledicência, das palavras torpes da vossa boca. Não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do velho homem com os seus feitos, E vos vestistes do novo, que se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou; Onde não há grego, nem judeu, circuncisão, nem incircuncisão, bárbaro, cita, servo ou livre; mas Cristo é tudo em todos.” (Colossenses 3:8–11)

Todo mexerico, sem exceção, contêm palavras torpes. A própria fofoca em si é um tipo de malícia e maledicência – e parte significativa de seu conteúdo traduz mentiras. Então, de acordo com a passagem bíblica citada, todos devem deixar de lado esta prática. O autor incentiva as pessoas a adotarem novas práticas, revestindo-se de novidade de vida. Importante observar que não há, na Bíblia, nenhuma exceção possível em que Deus permita a fofoca.

O apóstolo Pedro também critica o mexerico. ”Deixando, pois, toda a malícia, e todo o engano, e fingimentos, e invejas, e todas as murmurações, desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo;” (1 Pedro 2:1–2) Várias das pessoas que fofocam tem inveja daquelas pessoas sobre as quais murmuram, e não tem coragem de fofocar face a face com as vítimas da fofoca. Como percebe-se nestas palavras de Pedro, toda a malícia, fingimento, inveja e murmuração devem ser deixados (abandonados, apartados, largados, colocados de lado).
O autor do livro de Provérbios diz que “o tolo de lábios ficará transtornado” (Provérbios 10:10), O mesmo escritor diz: “até o tolo, quando se cala, é reputado por sábio; e o que cerra os seus lábios é tido por entendido.” (Provérbios 17:28). Este trecho bíblico é tão claro e óbvio que dispensa comentários. Só mesmo quem quer desobedecer a Deus fofoca conscientemente. E quem o faz de maneira consciente, o conselho é clamar a Deus por perdão e pedir força ao Criador para ser liberto deste vício pecaminoso. Afinal de contas, a fofoca nada mais é do que pecado, e “o salário do pecado é a morte” (Romanos 6:23).
Por Leonardo Silva Horta.

quinta-feira, 27 de junho de 2013

É ARTIFICIAL OU INTENSO?





SEIS DE OUROS | INTENSIDADE, NÃO SÓ QUANTIDADE



Não pense muito. Pense bem. Há uma grande diferença, percebe?

Fechar a semana com toda a paz significa avaliar o quanto você se dispõe à vida.

Aqui e agora. Este é o momento de apurar as importâncias, não de contá-las. 

Imprimir intensidade ao que você faz e ao que você é depende dessa postura.

Dar e receber. Doar e perceber. Barganhe menos e invista mais. 

Alimentar expectativas hoje é o mesmo que se chatear mais tarde. 

Não. Melhor "fazer o bem sem olhar a quem". 

Acredite nos retornos. 

Aposte no "como", não no "quanto". 

Faça tudo valer a pena.

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Elocuções relativas ao Amor cristão por São Paulo no Novo Testamento.



"O que São Paulo disse aqui não é uma afirmação errada.
Todos vocês sabem quem foi São Paulo e a que tipo de trabalho ele estava engajado antes de sua conversão.
Mais tarde, após a sua conversão ele tinha fé e amor, e se ele não os tivesse não poderia ter ensinado as pessoas em suas epistolas. Nem o amor nem a fé podem ser separados. Uma elaboração disto é a exposição de Paulo em uma de suas epistolas, que fala sobre o amor e a fé. Sem amor todos os nossos esforços seriam inúteis na visão de Deus. Ele nos amou e em nosso lugar foi dado entregue como resgate e foi por amor e Seu amor por nós que Ele realizou o ato do amor.

Todos os homens são dotados com a responsabilidade natural. Esta responsabilidade é distribuída e delegada a todos de acordo com seus dons e é esperado que cada um cumpra com esta responsabilidade. É uma responsabilidade para com Deus, e assim, por exemplo, uma começaria seu trabalho pedindo a Deus para abençoar o começo e agradecendo por um bom final. Nós acreditamos que todas as pessoas em suas responsabilidades começarão e terminarão seus trabalhos em nome de Deus."

Sua Majestade Imperial Haile Selassie I

Resgate do sagrado feminino.




As mulheres honram o seu Caminho Sagrado quando se dão conta do conhecimento intuitivo inerente à sua natureza receptiva. As mulheres precisam aprender a amar, compreender, e, desta forma, curar. Cada uma delas pode penetrar no silêncio do próprio coração para que lhe seja revelada a beleza do recolhimento e da receptividade".

Ao longo do tempo, os seres humanos distanciam-se, cada vez mais, da sua essência, e do sagrado que permeia a nossa existência. Os nossos antepassados viviam em contato direto com a natureza, reverenciando os seus ciclos, através das mudanças de estação, e em profunda gratidão por tudo o que a Grande Mãe lhes ofertava. Como essa ligação era profunda, as pessoas, apesar das dificuldades de sobrevivência, eram felizes, sentindo-se preenchidas, uma vez que conseguiam ouvir a sua voz interior, que lhes dava orientações e aconselhamentos acerca do que fazer em determinadas situações, das decisões a serem tomadas e, assim, conseguiam manter os seus ânimos apaziguados.

As mulheres, principalmente, honravam a sua natureza, o seu ritmo biológico e o grande poder que detinham pelo fato de serem geradoras de vida. O ventre, simbolizado pelo grande caldeirão, representava um templo sagrado, de onde a vida era emanada. Os homens, reverenciavam a mulher por esse grande poder.

Para os povos antigos, a menstruação era um dom dado às mulheres pelas Deusas para que elas pudessem criar e perpetuar a própria vida. A sincronicidade do ciclo lunar e menstrual refletia o vínculo entre a mulher e a divindade, pois ela guardava o mistério da vida no seu corpo e tinha o poder de tornar real o potencial da criação.

Nas sociedades matrifocais, as sacerdotisas ofereciam o seu sangue menstrual à Deusa e faziam as suas profecias durante os estados de extrema sensibilidade psíquica que a menstruação lhes dava. 



Milênios de supremacia e domínio patriarcal despojaram as mulheres do seu poder inato e negaram-lhe até mesmo o seu valor como criadoras e nutridoras da própria vida. No passado eram realizados rituais de renovação e purificação nas Cabanas ou Tendas Lunares, onde as mulheres se isolavam para recuperarem as suas energias e abrir os seus canais psíquicos para o intercâmbio com o mundo espiritual. Após esse período, elas, por estarem com a sensibilidade e intuição mais aguçadas, tinham revelações sobre curas.

Infelizmente, a vida da mulher moderna levou-a à perda do contato e sintonia com o seu corpo e com a energia da Lua. Tal distanciamento gerou problemas em relação ao ciclo menstrual, tais como TPM, cólicas, ciclo desordenado, entre outros, ocasionados pela não-aceitação da sua natureza. Hoje em dia, existem muitos métodos para que a mulher deixe de menstruar e se livre definitivamente desse “incômodo”. 

Para restabelecer essa sincronicidade natural, a mulher deve reconectar-se à Lua, observando a relação entre as fases lunares e o seu ciclo menstrual. Compreendendo o ciclo da Lua e a relação com o seu ritmo biológico, a mulher contemporânea poderá "cooperar" com o seu corpo, fluindo com os ciclos naturais, curando os seus desequilíbrios e fortalecendo a sua psique, como o explica Mirella Faur, no Anuário da Grande Mãe.

Felizmente, existem vários grupos no mundo que trabalham para que o resgate do Sagrado Feminino seja feito, que permitem que a mulher resgate o seu poder pessoal e com isso possa desempenhar de forma mais saudável o seu papel de mãe, esposa, mulher e profissional, tornando-as mais felizes e realizadas.

terça-feira, 11 de junho de 2013

Doar-se.






"Ter tudo na vida exige que


você dê tudo de si, 


alguém disse uma vez. 


E é por esse aforisma que


hoje você deve refletir


 sobre suas atitudes em relação aos outros. 


O que é generosidade? 


Como você tem contribuído para a riqueza em

sua própria vida? 


Responda sinceramente 


às suas próprias questões. 


Prosperidade requer esforço e desprendimento.

Em justa medida."

A Magia e mistério da lua minguante.




Saudações em Rastafari
Compartilhando os estudos sobre a lua, atravessando a lua minguante para a lua nova, até dia 16 ela ainda revigora em nosso ser...

A luz refletida da lua começa progressivamente a diminuir.
Aos poucos, vai extinguindo seu brilho, é a Lua Minguante.
É a fase de menor força de atração gravitacional da lua sobre a terra, é o mais baixo nível de volume de água no organismo e no planeta.
O período sugere mais recolhimento, interiorização e revisão do resultados das outras fases da lua.
O que não aconteceu até agora não terá mais forças para acontecer.
Não devemos nos desgastar com situações que podem ser retomadas á frente, na lua nova.
Em compensação, conflitos e crises perdem força e podem se apaziguar e até desaparecer por completo ou perder totalmente o impacto sobre nós.
Facilidade de abandonar as coisas, pois estamos menos afetadas por elas.
As pessoas que não têm o hábito da introspecção e da auto-análise podem reagir negativamente a esta fase e sofrer um pouco de depressão.
Não é recomendável divulgação, lançamento de produtos ou promulgação de leis. Eles podem passar despercebidos.
Não se começa coisa alguma. mas é preciso acabar com todas as pendências, senão elas vão perdurar no mês seguinte.
Não é um período brilhante para entrevistas de trabalho, pois falta clareza e objetividade na expressão e definição do que se pretende realizar.
Obviamente, para rituais a regra é a mesma, melhor deixar para mais a frente.



Esta fase é boa para:
Dietas de emagrecimento (intensivas para perder peso rápido).
Dietas de desintoxicação.
Processos diurético e de eliminação.
Cirurgias.
Cicatrização mais rápida.
Tratamentos dentários.
Cortar hábitos, vícios e condicionamentos.
Encerrar relacionamentos.
Dispensar serviços e funcionários.
Arrumar a casa.
Jogar papéis e outras coisas Fora.
Conserto de roupas.
Pintar, a absorção e a adesão da tinta são melhores.
Combater todos os tipo de pragas.
Colher frutos, os que não forem colhidos até aqui não vão crescer.
Comprar frutas, legumes e verduras maduros (retarda a deterioração). Cuidado para não compra-los já secos.
Comprar flores desabrochadas (retarda a deterioração). Cuidado para não comprá-las já secas.
Poda.
Tudo que cresce debaixo da terra.
Plantio de hortaliças.
Adubar.
Desumidificação, secagem e desidratação.
Capinar e aparar a grama.
Balanço financeiro do mês.
Corte de despesas.
Pegar empréstimo.
Terminar todas as pendências.
Finalizar relacionamentos.
Quitar pagamentos.
Fazer conservas de frutas e legumes.
Cultivo de ervas medicinais.

Nesta fase da lua é desaconselhável:

Fertilização, concepção e gestação.
Atividades direcionadas ao grande público (freqüência baixa).
Divulgação.
Abrir negócios.
Conservação de frutas, verduras, legumes e flores.
Comprar frutas, legumes e verduras verdes (ressecam antes de amadurecer).
Comprar flores em botão (ressecam antes de desabrochar).
Começar qualquer coisa (é uma energia de fim)."




http://www.magiazen.com.br/categoria/lua

terça-feira, 4 de junho de 2013

Ela tarda mas não falha, Deus da Justiça.






JUSTIÇA | 


O SEU LIMITE, O SEU RESPEITO

"Qual é o meu limite?" Já se perguntou isso hoje? Então pode começar. Saber até onde você 


pode e quer ir é crucial aos seus planos. Só uma cabeça bem resolvida pode trabalhar em 

plena serenidade. "Nada vai mudar o meu mundo", diz o ditado, "a menos que eu queira". 

Justiça começa em casa. Não só quando os outros são justos com você. Respeite-se para 


obter respeito. Só exija das pessoas o que podem exigir de você.

Texto: Leo Chioda

segunda-feira, 27 de maio de 2013

43 - Leão Branco






"Todos querem dar conselho
Todos querem aconselhar
Todos querem ser irmão
Ninguém quer se humilhar

Todos falam de Cristo
Quero ver é provar
O caminho de Jesus
A Mãe terrena vem mostrar

Provando é que se aprova
Ninguém queira duvidar
Quem chegar nessa doutrina
Esteja pronto para mudar

Veja quem está ensinando
Sou Eu com seus Santos Anjos
Ao caminho dos profetas
O Pai Celeste está nos guiando

Essa morte que se fala
Morram pras coisas mundanas
O céu do homem rico
É um inferno pro homem santo

Que meu Mestre não engana
E me mandou vir afirmando
Passa o tempo e todos ficam
Sem sair da ilusão

Pai nosso que estais nos céus
Defendei os inocentes
E para quem está zombando
Em confusão estão ficando

Este lamento que faço
É o alerta meus irmãos
Vou seguindo a minha rota
Meu Pai Eu sou o LEÃO BRANCO."
43 - Leão Branco.

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Haile Selassie diz.




Sua Majestade Imperial Haile Selassie fala sobre Espiritualidade:

"O templo do Altíssimo começa com o corpo humano, que abriga a nossa vida,essência da nossa existência.


Os Africanos encontram-se hoje escravizados, porque eles abordam a espiritualidade através da religião fornecida por invasores estrangeiros e conquistadores. Temos de parar de confundir religião e espiritualidade.


A religião é um conjunto de normas, regulamentos e rituais criados por seres humanos que deveriam ajudar as pessoas a crescerem espiritualmente.


Devido a imperfeição humana na religião, ela tornou-se corrupta, política, de divisão e uma ferramenta para a luta pelo poder. A espiritualidade não é teologia ou ideologia. É uma maneira simples de vida, pura e original como foi nos dado pelo Altíssimo. A espiritualidade é uma rede ligando-nos ao Altíssimo, ao Universo e uns aos outros. Como a essência de nossa existência, encarna nossa cultura, nossa verdadeira identidade,nossa nacionalidade e o nosso destino.


Um povo sem uma Nação que pode realmente chamar de seu é um povo sem alma.
África é nossa Nação e está em servidão espiritual e física, porque seus líderes estão se voltando para forças externas para as soluções para os problemas africanos quando tudo o que a África precisa esta dentro dela.


Quando os justos Africanos se reunirem, o Mundo virá junto.
Este é o nosso destino divino."

domingo, 7 de abril de 2013

Atenção com a energia que vem e que vai!




ATITUDES QUE DRENAM ENERGIA:



1. Pensamentos obsessivos - Pensar gasta energia, e todos nós sabemos disso. Ficar remoeno um problema cansa mais do que um dia inteiro de trabalho físico. Quem não tem domínio sobre seus pensamentos - mal comum ao homem ocidental, torna-se escravo da mente e acaba gastando a energia que poderia ser convertida em atitudes concretas, além de alimentar ainda mais os conflitos. Não basta estar atento ao volume de pensamentos, é preciso prestar atenção à qualidade deles. Pensamentos positivos, éticos e elevados podem recarregar as energias, enquanto o pessimismo consome energia e atrai mais negatividade para nossas vidas.

2. Sentimentos tóxicos - Choques emocionais e raiva intensa também esgotam as energias, assim como ressentimentos e mágoas nutridos durante anos seguidos. Não é à toa que muitas pessoas ficam estagnadas e não são prósperas. Isso acontece quando a energia que alimenta o prazer, o sucesso e a felicidade é gasta na manutenção de sentimentos negativos. Medo e culpa também gastam energia, e a ansiedade descompassa a vida. Por outro lado, os sentimentos positivos, como a amizade, o amor, a confiança, o desprendimento, a solidariedade, a auto-estima, a alegria e o bom-humor recarregam as energia e dão força para empreender nossos projetos e superar os obstáculos.

3. Maus hábitos, falta de cuidado com o corpo - Descanso, boa alimentação, hábitos saudáveis, exercícios físicos e o lazer são sempre colocados em segundo plano. A rotina corrida e a competitividade fazem com que haja negligência em relação a aspectos básicos para a manutenção da saúde energética.

4. Fugir do presente - As energias são colocadas onde a atenção é focada.
O homem tem a tendência de achar que no passado as coisas eram mais fáceis: "bons tempos aqueles!", costumam dizer. Tanto os saudosistas, que se apegam às lembranças do passado, quanto aqueles que não conseguem esquecer os traumas, colocam suas energias no passado. Por outro lado, os sonhadores ou as pessoas que vivem esperando pelo futuro, depositando nele sua felicidade e realização, deixam pouca ou nenhuma energia no presente. E é apenas no presente que podemos construir nossas vidas.

5. Falta de perdão - Perdoar significa soltar ressentimentos, mágoas e culpas. Libertar o que aconteceu e olhar para frente. Quanto mais perdoamos, menos bagagem interior carregamos, gastando menos energia ao alimentar as feridas do passado. Mais do que uma regra religiosa, o perdão é uma atitude inteligente daquele que busca viver bem e quer seus caminhos livres, abertos para a felicidade. Quem não sabe perdoar os outros e a si mesmo, fica "energeticamente obeso", carregando fardos passados.

6. Mentira pessoal - Todos mentem ao longo da vida, mas para sustentar as mentiras muita energia é gasta. Somos educados para desempenhar papéis e não para sermos nós mesmos: a mocinha boazinha, o machão, a vítima, a mãe extremosa, o corajoso, o pai enérgico, o mártir e o intelectual. Quando somos nós mesmos, a vida flui e tudo acontece com pouquíssimo esforço.

7. Viver a vida do outro - Ninguém vive só e, por meio dos relacionamentos interpessoais, evoluímos e nos realizamos, mas é preciso ter noção de limites e saber amadurecer também nossa individualidade. Esse equilíbrio nos resguarda energeticamente e nos recarrega. Quem cuida da vida do outro, sofrendo seus problemas e interferindo mais do que é recomendável, acaba não tendo energia para construir sua própria vida. O único prêmio, nesse caso, é a frustração.

8. Bagunça e projetos inacabados - A bagunça afeta muito as pessoas, causando confusão mental e emocional. Um truque legal quando a vida anda confusa é arrumar a casa, os armários, gavetas, a bolsa e os documentos, além de fazer uma faxina no que está sujo. À medida em que ordenamos e limpamos os objetos, também colocamos em ordem nossa mente e coração. Pode não resolver o problema, mas dá alívio. Não terminar as tarefas é outro "escape" de energia. Todas as vezes que você vê, por exemplo, aquele trabalho que não concluiu, ele lhe "diz" inconscientemente: "você não me terminou! Você não me terminou!" Isso gasta uma energia tremenda. Ou você a termina ou livre-se dela e assuma que não vai concluir o trabalho. O importante é tomar uma atitude. O desenvolvimento do auto-conhecimento, da disciplina e da determinação farão com que você não invista em projetos que não serão concluídos e que apenas consumirão seu tempo e energia.

9. Afastamento da natureza - A natureza, nossa maior fonte de alimento energético, também nos limpa das energias estáticas e desarmoniosas. O homem moderno, que habita e trabalha em locais muitas vezes doentios e desequilibrados, vê-se privado dessa fonte maravilhosa de energia. A competitividade, o individualismo e o estresse das grandes cidades agravam esse quadro e favorecem o vampirismo energético, onde todos sugam e são sugados em suas energias vitais.

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Outono estação de instropecção.




O poder do Espírito do Oeste é a Introspecção, a Consolidação. A última colheita, quando para o crescimento e o esquema natural das coisas. Humanos armazenam frutos dos seus esforços e também examinam a si mesmos para descobrir mudanças necessárias para progredir, quando o tempo de renovação chegar.
Entramos na Caverna do Urso, no lugar de introspecção e de escutar...

FASE DE INTROSPECÇÃO E MATURIDADE

No equinócio de Outono, os raios do Sol caem perpendiculares no equador terrestre e o dia (tempo do Sol encima do horizonte) tem a mesma duração a noite, para todos os locais do planeta Terra. Isto faz este momento muito especial.
O Sol neste momento, projetado no fundo estelar, define o Ponto Vernal e o início do signo de Áries.
A estação do Outono simboliza no Calendário Sagrado do Ciclo sazonal, o período ideal para o estudo de si, encontro consigo mesmo - balanço e processamento de todo o vivido na primavera e verão e construção de uma nova singularidade, um novo projeto de vida a cada vez mais sintonizado com a missão pessoal. Experimentação do poder do silêncio e da meditação. Oportunidade para escutar e observar o mundo interior. Autocura das feridas da alma. Libertação da negatividade - culpas e medos. E assim gerar a nova vontade e novas atitudes.
É um período de interiorização, silêncio, para contemplar o que habita no interior e executar depuração profunda do ser, na busca da singularidade, autenticidade e identidade pessoal. Despojar-se de tudo o que não serve e que não corresponde ao momento atual. Encaminha-se ou recicla-se tudo o que não é usado ou não funciona.
É um momento favorável para balanço profundo da vida, em busca daquilo que corresponde, aprendendo com os erros, curando feridas, amadurecendo e evoluindo no conhecimento de si. É um período em que se ganha maturidade, conhecimento e consistência.

O poder do Espírito do Oeste é a Introspecção, a Consolidação. A última colheita, quando para o crescimento e o esquema natural das coisas. Humanos armazenam frutos dos seus esforços e também examinam a si mesmos para descobrir mudanças necessárias para progredir, quando o tempo de renovação chegar. Entramos na Caverna do Urso, no lugar de introspecção e de escutar.
Aprenderemos sobre cura e a resgatar fragmentos de nós mesmos que foram deixados em diferentes estágios da vida. Trabalharemos as partes de nós mesmos que ferimos, negamos, culpamos. Na caverna nos contemplaremos com as dualidades da vida; as alegrias e tristezas, forças e fraquezas, medos e amores. É lá que iremos liberar nossos sofrimentos antigos, vícios, obsessões. Onde aprenderemos a curar as feridas antigas e nos tornar curadores curados.
Seremos desafiados a enfrentar nossos medos, nosso sentido de auto-importância, a evitar que a sombra impeça nosso bem estar. É o tempo da maturidade. Podemos aprender sobre força, poder, adaptabilidade, responsabilidade, liderança, ensinamento, introspecção. Aprendemos o equilíbrio entre olhar para dentro e agir para fora. O lugar para tornar consciente os verdadeiros propósitos de nossas vidas.



É o tempo para se encontrar consigo mesmo, para cortar laços negativos da ancestralidade. Para ser nutrido com maior energia física, colocar os pés no chão. Para alcançar metas pessoais, conseguir silêncio interior e saúde física, mudar de emprego ou trabalho. A ênfase do Oeste é nas coisas sólidas e físicas.
Entramos na Caverna do Urso, na Direção Oeste da Roda, no Tempo do Outono. É o lugar de introspecção e de escutar. Aprendemos sobre cura e a resgatar fragmentos de nós mesmos que foram deixados em diferentes estágios de nossa vida. Trabalhamos as partes de nós mesmos que ferimos, negamos, culpamos.Aprenderemos sobre cura e a resgatar fragmentos de nós mesmos que foram deixados em diferentes estágios de nossa vida.
Trabalharemos as partes de nós mesmos que ferimos, negamos, culpamos. Na caverna nos contemplaremos com as dualidades da vida; as alegrias e tristezas, forças e fraquezas, medos e amores. É lá que iremos liberar nossos sofrimentos antigos, vícios, obsessões. Onde aprenderemos a curar as feridas antigas e nos tornar curadores curados.
É o tempo da maturidade. Podemos aprender sobre força, poder, adaptabilidade,responsabilidade, liderança, ensinamento, introspecção. Aprendemos o equilíbrio entre olhar para dentro e agir para fora. O lugar para tornar consciente os verdadeiros propósitos de nossas vidas.
O útero da Mãe Terra é representado pela caverna do Urso. É o lugar de morrer para renascer. Da nutrição e da proteção. Do mundo subterrâneo e da escuridão, o Feminino Profundo.É o tempo para se encontrar consigo mesmo, meditar profundamente. Para ser nutrido com maior energia física, colocar os pés no chão. Para alcançar metas pessoais, conseguir silêncio interior e saúde física, mudar de emprego ou trabalho. A ênfase do Oeste é nas coisas sólidas e físicas.

Site: Xaminismo.com.br



Poe-rimando.

"Cômodo sem olhar,
Olho, para quê usar?
Verdade vem em forma limpeza,
A vida me coloca em situações,
Situações que me impedem 
De sentir, sentir a verdade,
Tempo desperdiçado,
Comodismo mal encarado,
Bravura é o que sinto,
Ruptura sutil de padrões mundanos,
Vida sem olhar, sem calor,
me entristece,
Bendito amor virou padrão,
Damos graças hoje é perdão,
Onde está a verdade sentida?
Onde está a vida?
Vida é para ser vivida,
E não como é dita,
Dizer não é fazer,
Fazer é viver,
Viver é fortalecer,
Fortalecer é bendizer,
Bendito amor para mim e para você..."

terça-feira, 2 de abril de 2013

O mistério do primor feminino.


"A mística da oração

A mulher em ação,

Agindo pelos seus instintos,

Conforme Jah nos presenteou com dons de espírito,

Espírito revelador em oração,

Olhos que se fecham em pura imensidão,

Sião é meu altar, Altar sagrado feminino,

Jah o princípio sempre no máximo infinito,

Aromas, cânticos e práticas,



Assim alcançamos nossas dádivas,

Dádivas primitivas que nos ensinam,

Ensinam a ter o coração como raiz,

Chackra principal de poder, primeiro

Princípio a ser desvendado,

Deste mistério feminino decifrado,

Mistério uterino a louvar,

Flor, rosa, mulher, 

Rainha, Mãe, Anciã, Criança,

Mulher é ser um primor,

É ser sensibilidade aflorada em qualquer parte,

É fechar os olhos e subir,

Fechar os olhos e descer, fechar os olhos e se entregar,

Sentindo o espírito penetrar no mais profundo pensar,



Presenteada eu fui por Deus e Maria,

Neste amor fui gerada, 

Concebi-me ao profundo dom de cantar,

Transmitir, transmutar, transformar,

Transformar, agir e crescer,

Para sempre fortalecer..."




Mamãe Itegue Maria 
Menen essa é pra você!


Holding on to Jah

Esconderijo - Ana Cañas