terça-feira, 10 de novembro de 2015

Eu não sei o que você está fazendo aqui ainda...

Sob a escuridão da lua minguante, trilhei,

Nessa escuridão, escureci meus pensamentos,
Já não sei quem sou, ou para onde vou,
O silêncio toma conta do meu interior,
Busco respostas dentro de mim, não sinto nada,
Meu Deus, nunca me senti assim,
No hoje cheio de responsabilidades,
Percebi que já não tenho mais habilidade,
Me transformar virou rotina,
A rotina monótona se tornou evasiva,
Já não sinto mais nada,
A única certeza que tenho é o Deus que habita em mim,
Não consigo me comunicar, não quero falar,
Quero apenas deitar e essa lua passar,
Porque a escuridão dos céus escureceu em mim,
Já estou calejada dentre os séculos que sofri,
A opressão da escravidão,ainda oprime dentro de mim,
Preciso me movimentar mas não saio do lugar,
Preciso me mover, mas já não sei como desenvolver,
Lavo o corpo nas águas da cachoeira, recebo o renovo da lua cheia,
Peço a Deus a proteção, e um novo caminho para rumar,
Me ajuda, Jah, faz essa lua passar...
As luas que passam por dentro de mim, já não sei distinguir,
Só consigo sentir, atualmente o silêncio da lua minguante findando em mim....


Holding on to Jah

Esconderijo - Ana Cañas