terça-feira, 12 de novembro de 2019

Um corpo.



Um corpo que se auto conheceu,
Um corpo que não padeceu em solidão, sofreu,
Um corpo que cuida do seu eu,
Um corpo que se reconheceu em seu apogeu,

Este corpo que se reconhece, cuida
e trás o renovo diário,
Este corpo se renova, se cuida e
se estabelece sem ser autoritário,

Faz de si um eterno diário,
Onde cada página deste dia,
É uma eterna harmonia,
De como se conhecer,
Em pura alegria,

Este corpo entendeu,
Sua importância e renasceu,
Se tocando e conhecendo seus caminhos mais profundos,
Utilizando do auto-cuidado como motivo do próprio orgulho,

Pôde compreender o valor que precisa se dar,
A cada parte do seu corpo, um novo olhar,
O que era mutilação hoje pôde se entender como imensidão,

De buscar ser você mesmo como o próprio acalento,
Neste mundo de tantos tormentos,
Conhecendo seu corpo e sabendo do seu valor como desenvolvimento.


segunda-feira, 15 de julho de 2019

Exausta.




Estou excessivamente cansada,
Cheia de cansaço,
Afadigado,
Cansada desse mundo de ilusão,
De pessoas sem rumo e sem coração,

Exausta de me importar demais,
Exausta de ser egoísta demais,

Exausta de trabalhar e ser derrubada,
Exausta de não conseguir dar continuidade no meu trabalho, 
ultrapassada,

Exausta do espírito que resplandece no corpo
e não produz a caminhada,

Exausta,
Cansada e sobrecarregada,

De energias que não são minhas, e nem um pouco abençoadas,

Exausta,

Exaurida,

Esgotada.

quinta-feira, 27 de junho de 2019

Responsabilidade Emocional

Resultado de imagem para african river


"Pessoas não são mercadoria,
Não as trate com ironia,
Assuma a responsabilidade do teu sentir,
E se precisar, deixe-o ir,
Você alguma vez já se perguntou?
O que sente em teu âmago ardor?
Respeitando o teu sentimento
Você age com discernimento,
Refletindo e agindo com sabedoria
Para que haja consigo e com o próximo na harmonia,
Evitando a mágoa, a própria desarmonia
Sabemos que depositamos nos outros
o que não estamos preparados para assumir em nós mesmos.
No entanto, quando alguém não se sente bem consigo mesmo,
Nos sentimos responsáveis por tal sentimento,
Como se tivéssemos ferramentos para solucionar o sentimento alheio,
Porém e o Eu?
Mentalizo com observação, me responsabilizo
Sinto e confronto meu sentimento,
Curo e polarizo conforme o meu merecimento
Navego no meu Rio imundo e profundo,
E busco lá dentro o atributo,
Atributo necessário para o libertário,
Que seja revolucionário para eu criar meu próprio clima,
E no ciúme, raiva, ira e tristeza com a mente, eu crio certeza
Certeza de Polarizar e me valorizar,
pois com a mente nos céus, nenhuma irresponsabilidade emocional
vai me tirar do meu extremo equilíbrio.

domingo, 23 de junho de 2019

Imersa.




Eu sigo imersa em minhas próprias águas,
Desaguando e deixando fluir todas as mágoas,
Que me fizeram triste sem esperança,

Desfazendo nós desde criança,
Que o sistema implantou para causar solidão,
Para destruir toda a harmonia que havia em meu coração,

Solidão que trouxe aprendizado em estar só,
Que trouxe, o afeto, o auto-cuidado de cuidar de si próprio,
Causando amor, sintonia, ancestralidade livrando todo o ócio.

O medo tem sido meu maior aliado,
Evitando que haja esse auto-cuidado,
Devido a traumas, inseguranças, e sofrimentos no passado,

Recuperando, curando e excluindo todos esses sentidos,
Consigo abrir meus caminhos,
Para que haja o real equilíbrio, e o não conflito de se viver sozinho,

Lembrando sempre de cuidar de si mesmo, em momentos de desespero,
Mente vazia e não zelo, recorro a imersão do meu corpo nas águas para lembrar do apego,
Que sinto em meu coração e zelo,
De se recordar sempre do amor próprio e conceito de águas serem meu apego e real sentimento,
Agradeço a Mamãe por esse afeto!



terça-feira, 18 de junho de 2019

Elocuções sobre auto-amor.


Resultado de imagem para black self love

Dessa vez não vou poetizar, dessa vez eu quero fazer um desabafo, que eu espero ajude no fundo do teu coração.
Tentarei ser o mais sincera possível, delicada e sucinta, no sentido de tratarmos sobre auto-amor, auto-amor mais precisamente para pessoas pretas, mulheres pretas...
Auto-amor é aquela porta que provavelmente deve estar encostada, deixada para a última instância porque estamos sempre ocupados cuidando da nossa vida física, talvez vida externa, trabalho, amores, amigos, e deixamos essa porta pra lá, com muito medo de entrar.
Por que?
Qual a dificuldade que temos, para parar alguns instantes do dia para esse auto cuidado?
Solidão que atenua, mágoas que precisam ser curadas, Correntes que precisam ser destravadas, dores que precisam ser liberadas, desapego para vir o cuidado interno, e tantos outros milhares de fatores, para o novo vir, e todo esse sentimento que trava seus caminhos ser reconstruído em forma de cuidado, de amor.
Precisamos olhar para nós, precisamos muito nos cuidar, pra poder querer pensar, sim, pensar em cuidar do próximo. Me diz, como você vai conseguir cuidar do próximo, sendo que não cuida de si mesmo.
Mulheres pretas, minhas amadas, precisamos muito nos cuidar, tantas tantas tantas cicatrizes ancestrais carregamos.
Cicatrizes de sequestro, estupro, maus tratos, solidão, rejeição, feiura, exclusão, depressão, tristeza, frustração... quantas cicatrizes, não?
O auto cuidado aqui, pra nós, deve ser triplicado!
Devemos nos reconhecer, nos encontrar, nos vincular e nós mesmas.
Ta aí outra grande barreira, não é? Auto-conhecimento.

Vamos fazer um exercício enquanto lê...
Vai lá pra frente do espelho...
Olhe-se... bem no fundo do seus olhos ... sorria ...
E fala comigo, pelo menos umas 3 vezes:
"Sou preta, sou linda, sou África." Mas é pra falar mesmo! E colocar isso, bem cravado no teu coração.

Afirmação como está e outras, são reconhecimentos de quem somos, de onde viemos e o que realmente somos.
Dolorido demais sermos excluídas na nos infância, adolescência rejeitadas e nessa fase adulta sermos objetos de desejo, descartadas como se não tivéssemos o devido valor, não é?
Pois vamos fazer a reviravolta. Toda vez que sentir a baixa estima, tristeza e aquela pequena solidão, corre lá pro espelho e afirma tá?
Eu sei que teremos dias que essas simples afirmações não farão o sentido, ou sentimento que procuram, mas não custa nada exercitar. Ser mulher que se reconhece enquanto preta é um processo diário...
Voltemos ao auto cuidado...
O que te dá prazer fazer? Para você mesmo? Sozinho sim, solitário nunca!
São pequenos instantes do dia que nos fazemos melhor, mais calmos e tranquilos para continuarmos nosso dia com maior harmonia e bem estar.
Pela manhã:
Que tal ao acordar, se espreguiçar... mas aquela espreguiçada bem gostosa, rolando na cama toda, levantando o corpo todo e deixando a cabeça para o último plano...
E um café da manhã bem caprichado... um suco verde feito por você mesmo, levando energias mais gloriosas do Rei Sol para teu corpo...
Ou aquele cafézinho, cheio de frutas, iogurte, pãozinho clássico, mas faça você mesmo, e coloca aquela música favorita de fundo... sorri para o começo do teu dia, para que ele seja leve...
Faça isso por você mesmo! São pequenos "mimos", "agrados" que valem a pena para seu dia continuar da melhor forma...
E na hora do banho, antes de entrar no banho, eu particularmente gosto muito de acender um incenso no banheiro, colocar uma música bem calma, e olhar no espelho seu corpo, aceitando-o como ele é, com todas as perfeições que ele possui! Eu sei... é bem difícil, mas tenta fazer isso, apreciar seus olhos, sua boca, seus seios, seus quadris, cada pedaço do teu corpo... isso faz muito bem... entra no banho, bem relaxante com a cabeça vazia, esquece seus 48247951 milhões de problemas... só por um momento, relaxe... E quando sair do banho? Se agrade com um creme hidratante onde você pode massagear sua pele, sentir a textura maravilhosa que ela tem, e se acarinhar mais um pouco, sem pressa para o que está por vir...
Vai ao Museu, parque, teatro, respirar a luz do sol, andar, caminhar, nadar, faça algo por você mesmo, seja yoga, algo que te contemple de forma a te alimentar e fortalecer.
Se leve para almoçar, ao cinema, a cuidar do seu Eu com você mesmo.
Não espere nada de ninguém, entende? NÃO ESPERE NADA DE NINGUÉM!
Não espere convites, não espere que te ajudem em nada disso, só você mesmo pode se ajudar!
Porque esperar, magoa, frustra, te faz pior e acaba mais com sua auto-estima!
O engraçado é que isso tudo serve de lição pra eu mesma, que sempre espero de alguém e tento sempre não me frustrar, mas a gente se frustra né? Oh Jah, Jah!
Dando continuidade, uma das coisas que mais me ajudaram nesse processo de auto cuidado, foi uma rede, sim uma rede ajuda tanto pra te deixar bem acolhida por você mesmo, ainda mais com aquela meia luz bem aconchegante, e uma música suave...
Ahhhh... não posso esquecer de discos, discos são uma ótima companhia, pra parar ouvir, sentir a música com aquele barulhinho da vitrola que remete a uma infância tão gostosinha ...
Cuidar do corpo, seja como for, exercício físico, cuidado com a pele, por exemplo, cuidando do cabelo, cuidar dos pés com um escalda-pés, um banho de camomila para relaxar todos os músculos...
E o tocar o corpo? Sim, se tocar, se masturbar, se conhecer e saber de onde provém sua maior parte de prazer, é necessário sim!
Não basta uma religião, não basta um corpo perfeito, não basta uma alma curada, senão o toque, toque é essencial para auto-conhecimento! Como pensar em satisfazer o próximo se não sei o que me satisfaz?
Portanto, masturbe-se! Como? De manhã, ao acordar, ou ao dormir, ou na tarde, ou no banho, encontre o melhor momento para si mesmo... mas faça! É necessário!!!
Por fim, ou melhor, deixo a reflexão aqui... senão continuarei falando, falando, falando...
Esse auto-amor e auto-cuidado, são apenas pequenas dicas, bem pequeninas mesmo...
De coisas que têm me feito muito bem, e tem me levado ao auto-conhecimento por fim auto-amor.
Eu espero que te ajude.
E espalhe, se te ajudou, vamos levar auto-conhecimento pra esse mundo cheio de egoísmo negativo.
Amor e Benção.





quinta-feira, 23 de maio de 2019

Ao desmerecer...

Resultado de imagem para african people

Desmerecer é causar no próximo o esquecer,
Não buscar compreender o que ele quer dizer,
Quando não se ouve a sabedoria do seu irmão,
Buscando causar uma certa desunião,

Quando uma pessoa não dá ouvidos a outra,
Ela causa o desprezo, a falta de consideração,
Não considera seu próprio irmão,
Como alguém que vem buscar de coração,

Seu instinto acaba sendo seu egoísmo,
Não se dá ouvido ao seu próprio destino,
O que na palavra do irmão pode ser algo que traga sua evolução,
Sendo desprezado, este irmão vai buscar sua solidão.

É ai que venho falado, há séculos atrás, retratar a história preta,
Cheia de realeza, que perdeu seu brilho, por tamanho desprezo,
Desprezo por não ter sido respeitada uma história de glória,
Desprezo de ter sido sequestrado sem um sequer reconhecimento,

O desprezo é algo carregado há séculos atrás,
Se não for cuidado, muita dor certamente recairá,
Por isso que quando sentir acontecer, volte-se para dentro, para esclarecer,
Trazer, resgatar sua própria glória, história e vitória,
Pois nosso povo não merece tamanho desprezo, somente glórias.]

segunda-feira, 13 de maio de 2019

Descaso...

Resultado de imagem para african people

Desde o tempo inesperado, passado,
Meu povo sofreu extermínios, maus tratos,
Abandonados, trocados, sequestrados e desestruturados,

Essa é a história que meu povo carrega,
E ainda nos dias de hoje, se ergue e se levanta, em busca de uma nova liderança,
Sempre se lembrando dos ancestrais, sempre carregando traços de dor triunfais,

Mantendo em suas vertentes, o caminho sempre crescente,
De buscar evoluir, curando e renovando suas raízes,
pois debaixo de traumas, dores e muito sangue,
Ainda assim se reergueu buscando diariamente seu apogeu.

Através de suas marcas, de todo seu doloroso passado, 
Este povo é glorioso e renomado,
Onde buscam ser inspirados, através de obras,
Roubaram toda sua glória,

Para renomeá-las e chamarem de sua,
Se apropriarem, deixando nossas criações nulas, 
Mas nós, que nos levantamos jamais esquecemos,
De quem somos e de onde viemos,

Sabemos de nossa glória, sabemos de nossa história,
E cada dia mais vamos atrás de nossa vitória,
Quebrando todas as barreiras, toda a opressão,
Tirando traços de onde chamaram a mulher preta de solidão,
Curando, renovando e edificando,

Para que futuras gerações possam crescer, sem essas dores, temer.
Fazer de nossa África a Nova Morada, tão respeitada 
E não apropriada, 
pois observamos, trabalhamos 
e com inteligência estamos lutando...

Holding on to Jah

Esconderijo - Ana Cañas