segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Justiça Racista.

"Século 7 o racismo se inicia,
Sem perdão de setenta vezes sete, que ironia!
Trazidos, vendidos e tratados mal,
A história da Pátria Mãe Gentil
Justiça? Começa muito mal.

Desde que nossos ancestrais puseram os pés aqui,
Torturas, injúrias, morte, calúnias,
A gente viu, vê e ainda presencia por aqui,

Acabou-se a Lei Áurea,
Mas nas ruas, escolas, empresas,
é perpetuada diariamente mesmo que aérea,

O pobre, preto, periférico é quem sobre,
sem quaisquer privilégio,
O extermínio da juventude negra mata mais que o próprio tráfico,
Querem limpar suas mãos de sangue para que não sofram
maus-tratos,

para amenizar o Parlamento tem que ter cotas para pretos,
Porém, o Estado nunca ajudou,
Libertou os negros do jugo dos senhores de engenho,
Mas como uma sociedade que não se vê como preta vai garantir esses direitos aos pretos?

na internet, chove de papo intolerante,
mostra o preconceito de forma redundante,
Todos sofreram e sofrem de forme gritante,
mirando seus discursos vazios carregados de ódio, vibrantes

Justiça? no Brasil racismo não é considerado crime,
a lei 7.716/89 trata de descriminações, oprime,

Sabe quantas pessoas foram condenadas?
Além de defasado há mais de dois anos é considerado "outros",
A ausência do racismo só reforça a teoria de quem sofre dia-a-dia
A pessoa age de forme racista e paga como injúria racial, paga uma fiança e sua vida continua,
quando muito fica um ano presa,

mas como fica a vítima que sofreu sem qualquer realeza?

Justiça? Racismo é institucionalizado,
Documentos mostram o cárcere dividido por raça, velado

nada menos que 61% de ambos os sexos atrás das grades é preto,
O que era 4P aqui é 3: preto, pobre, periférico,
e a condição para bons advogados, nada,
Alerta a Defensoria Pública,
chega de maus tratos!

E a propaganda do Paraná? Resolve revelar.
O pecado é preto, por isso, embranqueça-te,
pela moda, pela mídia, bem de forma perversa, quanta ironia,
Para o padrão de beleza, quanta ironia!

Sentimento falado aqui é depressão,
negação e ódio por si mesmo,
Amplificando ainda mais o sofrimento.

Até a pureza da justiça infantil se torna malvadamente, hostil
Psicólogos afirmam, a tomada de consciência do oprimido é difícil,

Reconhecer-se racista e deixar de ser, quem vai querer?

Esta é minha luta ou não vamos conseguir quebrar esse ciclo,
que se perpetua!
Justiça? a Minha é nua e crua!!

0 comentários:

Holding on to Jah

Esconderijo - Ana Cañas