segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Quisera eu.

Resultado de imagem para mulher negra chorando

Quisera eu que todo esse dilúvio passasse,
Que todo esse mal acabasse e da vida apenas me lembrasse do que restou de bom,
Quisera eu que o valor se achegasse,
Que o amanhã me despertasse em harmonia e paz interior,
Quisera eu que a união floresce assim como a chuva que cai dos céus faz com as flores cresçam,
Naturalmente,
Quisera eu que o todo se valorizasse, que o todo se amasse e que não precisasse mendigar o amor de ninguém
Quisera eu que a verdade prevalece, que o bem prosperasse que o amor reinasse no coração do humilde e puro de Deus,
Quisera eu que a miséria não existe, que a fartura prosseguisse que brotou da terra o calor do amor,
Quisera eu que as minhas palavras subissem,
Subissem como o incenso dos céus, como perfume que vaga pelo amor, se transmitisse todo o amor do meu coração para meus irmãos,
Eu queria, mas querer não é poder, eu já não sei,
Porque meu coração assim como o mundo esfria, então fico só no queria,
Porque o poder já se desviou do fim,
Eu queria que a chama novamente se refletia, no coração daqueles que acreditam,
E que parasse de ter que ficar mendigando e que o meu pensar emanasse o tamanho do meu pranto,
Pranto por aqueles que eu tanto amo!
Quisera eu... queria eu... quero eu, já não sei que eu quero...

0 comentários:

Holding on to Jah

Esconderijo - Ana Cañas